A CONFIANÇA NUNCA É EM VÃO
"Confiai nele, ó povo, em todo o tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio", Sal. 62:8

A fé tanto é necessária nas coisas terrenas como nas celestiais, nas temporárias como nas eternas. Devemos crer e confiar não só pelas coisas terrenas como pelas outras, não apenas pelas eternas como pelas outras também. Quando confiamos em Deus pelo que necessitamos diariamente, a substancia daquilo que nos mantém, mantemos o nosso nível de vida interior acima daquele que o mundo conhece. Não temos por que ser fúteis, sabendo que isso mostra que em nada confiamos no Senhor. Que diz a sua cara preocupada a quem fala consigo? O pai de tudo o que é fútil é você ou diabo. Não nos devemos entregar à pressa, pensando que Deus nos abandonou; ao desleixe do desanimo porque Deus nunca se esquece de quem é seu. Porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho. Zac. 2:8 Também não podemos ser imprudentes, pois assim nos estaríamos entregando ao acaso e à sorte. Deus é ordem e economia de recursos e de tempo. Toda a prudência e justiça interior é-nos necessária num mundo tão adverso como este que já não é nosso. São os prudentes que confiam e não aqueles que se entregam ao acaso. Confiando no Senhor evitará que um dia chore por se haver prostituído com a riqueza. Sirva Deus com toda a diligencia e se por acaso vier a passar por necessidades, ao menos esteve livre do pecado e a sua consciência manteve a sua limpeza e integridade. Ao confiar em Deus, no mínimo vai achar que fez a coisa certa e não se contradirá diante do mundo, pois a sua alegria se manterá firme e inabalável. Aquele que confia em artimanhas, navega ao seu gosto num mar onde não sabe onde está nem o norte nem o sul. Mas aquele que confia no Senhor, será como um barco a vapor que faz uso da Água sobre as quais navega para servirem de combustível para o dia a dia. Estes desafiam ventos e tempestades, pois sabem para onde e como e porque vão. O seu fim é seguro, viaja numa só direcção mesmo nada vendo senão água. Mas o vapor que há em si, pelo qual não é responsável, assegura o seu coração, pois Cristo mesmo disse, “a Minha paz voz dou”. Caminhe na sua integridade, não deixe vacilar os seus passos, pois não terá nenhuma razão para vacilar.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com