A ALEGRIA
"Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós", Mat.5:11-12

O mundo tem por hábito confundir as bolas da vida umas com as outras. Os crentes, quando se tornam crentes, levam as suas bolas trocadas com eles e também sua aptidão para trocarem bolas no futuro. Depois, tentam trocar as bolas dentro da igreja, na sua vida global, em seus lares e em seus empregos e até oram para que sejam abençoados numa vida dessas sem se acharem hipócritas. Tudo que desejaram até ali foi que as pessoas fossem correctas, honestas, simpáticas para com eles - independentemente de eles próprios serem aquilo que exigiam dos outros ou não.

Só que nunca lhes passou pela cabeça serem perseguidos porque se tornaram justos globalmente em todos os aspectos de toda a sua vida, tanto íntima, quanto particular ou pública, ou mesmo serem perseguidos quando são apenas parcialmente justos. Porque desejavam para com eles tudo aquilo que acham ser uma conduta normal e impecável, aprenderam por consequência o hábito de quererem algo de volta como o retorno de suas acções, sempre que eles fazem algo que seja extraordinário para um mundo de ruindade. Mas, sermos santos e puros é a coisa mais normal para um ser criado à imagem de Deus - não existe nada de extraordinário em tal conduta. Anormal é mentir, enganar e ser sexualmente pervertido. Aquilo que o mundo aceita e com que se concilia facilmente, isso sim, é anormal.

Entre outros aspectos, devemos saber que aquilo que o mundo possa achar ser a alegria não é o tipo de alegria de Deus. "Não como o mundo dá", Jesus disse e isso poderemos afirmar em relação à alegria também. Devemos saber que, a alegria certa no momento certo, é um mandamento de Jesus. E quem cumpre Seus mandamentos mostra e revela que O ama. A alegria na hora certa é como a comida na hora certa. As pessoas alegram-se e batem palmas quando cantam na igreja. Mas Jesus disse assim: "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. Alegrai-vos e exultai (nessas horas), porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós", Mat.5:11-12. Então, alegrarmo-nos quando nos injuriam porque somos honestos e simples, é muito mais importante que estarmos alegres dentro da igreja. A isso podemos chamar alegria na hora certa. Alegrarmo-nos dentro da igreja cantando, não tem nada de especial. Até os alcoólatras conseguem ficar alegres ali, cantando junto com os crentes.

Temos que saber, também, que alegrarmo-nos nos momentos certos é um mandamento para ser cumprido sem fingimento. A alegria na hora errada é como a comida na hora errada. Dar comida a quem comeu não é alimentar e devemo-nos alegrar quando nos injuriam só porque fazemos as coisas certas diante de Deus e dos homens sem vergonha - não na igreja onde todos nos aplaudem e nos dão palmadinhas nas costas porque querem receber palmadinhas nas costas também.

Provavelmente, dentro da igreja deveríamos estar chorando e clamando a Deus pelas almas dos que nos injuriam. "Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem", Mat.5:44. Mas, as pessoas gostam de trocar as estações, de fazer as coisas trocadas e de seu jeito. Alegrarmo-nos dentro da igreja é fazer algo que qualquer ímpio faria, pois tudo o que um ímpio deseja é ser alegre - desde que não deixe de ser ímpio. "Não fazem os publicanos também o mesmo? Que fazeis demais? Não fazem os gentios também o mesmo? Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial", Mat.5:46-48.

E devemo-nos alegrar porque temos galardão no céu e não para mostrarmos a quem nos injuria que estamos alegres, tornando-nos hipócritas convencidos como forma de nos vingarmos sobre eles. O nosso galardão é real e nossa alegria deve ser real também se nossa justiça for real e visível. Na perspectiva de Deus, partindo dum ponto de vista real e realista, não existe razão para não nos alegrarmos quando somos perseguidos porque falamos a verdade sem motivos duvidosos; quando tentamos salvar chamando o pecado pelo nome (o mundo estaria acusando quando chamasse os pecados pelos seus respectivos nomes); quando oramos tendo somente consciência de Deus e não de quem nos possa estar ouvindo; se formos perseguidos por alguma dessas razões, Jesus afirma que não temos razão nenhuma para nos sentirmos tristes com ninguém. Mas, isso também nem é garantido que seremos perseguidos. Mas se formos por essas razões, não necessitamos mudar. E também não significa que serão perseguidos apenas os que se tornaram justos, pois os injustos perseguem até a própria raça quando interfere com seus interesses pessoais. Mas, estes perseguidos que são ímpios precisam mudar, ao contrário dos justos que apenas necessitam aperfeiçoarem-se. Os ímpios nem podem usar a perseguição e as injustiças sobre si para se declararem justos e justificados, tal como os justos não se podem tornar ímpios reclamando só porque são perseguidos e maltratados.

O mandamento d’Ele é "alegrai-vos"! Seria bom que todo aquele que é puro fosse lúcido e perspicaz ao ponto de poder ver como é grande o que tem e o que o espera. Seria uma pena que os crentes justos e justificados (tornados justos) fossem como o servo de Eliseu, a quem foi preciso abrir os olhos para que visse! 1Reis 6:17. Será que é preciso abrir os olhos dos que são perseguidos por causa da justiça para que vejam aquilo que nem desejam reconhecer?

Mas, para esse tipo de alegria ser aplaudida pelos céus, precisamos estar realmente firmes em Deus - mas firmes através da força que vem de Deus e da Sua proximidade. Eu já vi as testemunhas de Jeová serem perseguidos e permanecerem em suas ideias que os segregam de Deus. Eles nem ficaram firmes através do poder de Deus, mas pelo seu próprio poder e teimosia. Eu creio que os fingidos também conseguirão fingir uma alegria falsa em certos momentos e viver com isso de seu jeito mentiroso, como sendo o jeito de Deus. E porque os humanos só se conseguem alegrar ou quando são fingidos ou quando são satisfeitos carnalmente, porque não tomam consciência das outras realidades que os cercam, por essa razão, os crentes deixaram de se esforçar para verem os valores maiores (para além desta vida), que os esperam. É pena que os pregadores actuais se ocupem tanto em abrir os olhos dos cegos fisicamente, quando os olhos que deveriam ser abertos são os espirituais, para que vejam. E quando a Bíblia diz que "o Senhor abre os olhos aos cegos; o Senhor levanta os abatidos; o Senhor ama os justos", Sal.146:8, tenho a convicção que está falando dos que estão realmente cegos porque vêem.

Vamos pedir a Deus que abra os olhos dos que são perseguidos porque são justos e coerentes. Eles precisam alegrar-se por causa das realidades que os cercam e os esperam - os outros precisam mudar por dentro e por fora. A perseguição é a prova de que têm o Céu como único objectivo. Quem sabe, Deus anula a perseguição como recompensa, pois está escrito que, "Assim, pois, a igreja em toda a Judeia, Galileia e Samaria, tinha paz, sendo edificada e andando no temor do Senhor; e, pelo auxílio do Espírito Santo, se multiplicava", Act.9:31. E também, "Quando os caminhos do homem agradam ao Senhor, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele", Prov.16:7. Mas, se não mudarem e não aprenderem a alegrarem-se pelos motivos certos, Deus pode permitir que as perseguições continuem para os aperfeiçoar, até chegarem a dar valor ao que realmente tem valor e permanece para sempre, frutificando com os frutos do Espírito e não com os seus de lamúria e queixumes. E a alegria é um dos muitos frutos do Espírito. Amem. 

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com