A ARMADURA DE DEUS
"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; pois não é contra carne e sangue que temos que lutar...", Ef.6:11-12

Sempre ouvimos falar de como, na antiguidade, os soldados sem armaduras não resistiriam aos ataques inimigos sem que as setas os trespassassem, ou mesmo uma lança. Mas eu hoje quero falar do oposto: como um soldado não resistiria colocando sua armadura nele. E nós temos de saber andar com a armadura sobre nós.

Os soldados romanos nos tempos de Cristo e depois, sempre foram conhecidos como soldados implacáveis, disciplinados e invencíveis. E assim eram, na verdade. Mas, escreve um general do exército Romano que, quando outros exércitos facilmente derrotaram o disciplinado exército romano anos depois de serem invencíveis, a culpa foi dos próprios romanos e de seus dirigentes por uma razão bem óbvia: suas armaduras. Não que as armaduras fossem ruins ou pouco práticas, mas, porque um exército invencível facilmente recebia ordens de não colocar suas armaduras quando estavam em paz e quando não estavam em guerra e assim se destreinavam. A sua reputação e invencibilidade traiu-os. Isto é, os soldados pediam para tirarem as armaduras porque não estavam em zona de guerra e nem se avistava inimigo que se atrevesse a enfrentá-los. Logo, era-lhes dado autorização para andarem nos acampamentos sem as suas armaduras como prémio de sua fidelidade e para não se cansarem em vão. Mas, isso sempre era algo que os destreinava e os deixava em baixo de forma física. O que aconteceu de seguida foi desastroso para Roma: quando chegou a guerra, os soldados romanos colocaram suas armaduras e estavam destreinados e sua capacidade e resistência física havia diminuído muito e não sabiam nem manejar suas armas com armaduras vestidas, não tinham grande resistência física carregando tal peso sobre si. O general Romano escreveu que foi por causa disso que perderam muitas guerras e se retiraram dos territórios conquistados.

Que faz você em tempo de paz, soldado de Cristo, se é que você é um mesmo? Será que o diabo premeditadamente o deixa sem perturbações durante um certo tempo para o atingir mortalmente numa ocasião futura quando você não sabe mais fazer uso de toda a sua armadura da maneira que deve e pode, isto é, por Cristo e em Cristo?

"Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade e vestida a couraça da justiça", Ef.6:14. Aqui Paulo nos adverte para andarmos com essa armadura sempre. É bem frequente os crentes, depois de haverem achado sua paz de espírito, se desgarrarem duma busca de verdade de tal forma que lhes seja real (pois verdade que não se torne real e prática não é verdadeira nem verdade ainda). Será que é mesmo necessário que os problemas nos assolem e devastem noite e dia para que aprendamos a buscar Deus continuamente, para que só então nos seja real? Será que, porque fomos tornados justos de forma real, porque fomos justificados, não buscamos mais e maior justiça dentro de nós para com Deus e para com os outros (de nossa parte e não para nós apenas)? Será que buscamos ser fiéis ou nos tornamos indisciplinados e incoerentes, achando que somos aquilo que Cristo prometeu que iríamos ser ainda? Você busca ser justo, busca essa justiça? Você busca que verdade se possa tornar real, sempre e sem parar? E se a busca ainda, será que também ainda o faz de tal forma que se torne real em si e por si nos outros do jeito que é em si? Ou busca conhecimentos apenas? Ou busca aprender para ensinar os outros e não para aprender a viver pessoalmente também (e ainda)? Será que se despe de sua couraça de justiça porque tem paz de espírito, se a tem mesmo e nem é fingida nem consequência da ausência de problemas e de tentações?

"E calçando os pés com a preparação do evangelho da paz", Ef.6:15. Nós lemos da boca de Cristo, "Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus", Mat.5:9. Será que sua paz é mesmo real? A paz que você traz aos outros é fictícia ou é mesmo aquela que Deus promove e dá a conhecer sem comprometer os valores reais de Seu evangelho? Qual o tipo de evangelho que prega? É um daqueles que aceita qualquer turista que anda com uma Bíblia na mão, ou que se chama pastor e não passa dum lobo milagreiro que rouba as ovelhas do que elas têm, incluindo suas almas, através dum falso evangelho? Cristo só dá paz a quem Ele vê realmente convertido por dentro. Mas, até lá, será sempre assim: "Mas os ímpios são como o mar agitado; pois não pode estar quieto e as suas águas lançam de si lama e lodo. Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus", Is.57:20-21. Você quer paz e aceita paz a qualquer custo? Ou só a aceita quando é mesmo real? E seu evangelho, é puro e real ou é doutrinário e de igreja? Ele funciona mesmo a cada momento ou só de vez em quando? Verifique se, por acaso, não colocou de lado um verdadeiro evangelho prático em toda a sua essência devido a ter sido deixado sem perturbações por algum tempo. Será tão fácil assim o diabo conseguir que usufrua de mentira usando-se de palavreado de verdade? Verifique se seus pés estão calçados ainda com os sapatos originais de Cristo. Seu evangelho é igual (na prática) ao que Cristo pregou e também Seus apóstolos? Ele é santo em todos os seus aspectos? Funciona, é real?

"Tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno", Ef.6:16. Será que sabe o que mantém uma fé pura e flamejante, queimando sem cessar? Acha que é o esforço em crer? Pois, na verdade, a única coisa que pode fazer perturbar a fé dum crente real é um simples pecado que perturbe seu relacionamento com Deus. A maioria de todos os crentes acreditam em Deus quando não podem crer, isto é, esquecem que Cristo disse, "Aquele que pode crer, tudo é possível ao que crê", Marc.9:23. Ele falou nos que podem crer antes de falar que tudo é possível. Será que crê mesmo porque sua comunhão com Deus permite uma audácia tão natural que você nem se possa aperceber dela como tal? Sua fé é real ainda, como no início (se é que foi real já)? Você acredita em Deus como respira, sem esforço? Ou necessita ainda da música duma banda como pano de fundo para se poder envolver e crer? Precisa de música como pano de fundo para se enganar? Precisa sentir ainda ou sente mesmo e ainda?

"Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus", Ef.6:17. Será que você sabe que a salvação é ser salvo do pecado e não do inferno, Mat.1:21, João 8:34-36? Será que entende ainda que é sermos salvos de nós mesmos que conta (porque será maioritariamente egoísmo que o diabo nos incita a fazer e a praticar)? Será que entende que a Palavra de Deus é para ser mesmo usada pelo Espírito e não apenas por si nem apenas para si? E isso "com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos", Ef.6:18.

Seria melhor verificar se não se indisciplinou porque sua vida corre bem, se não se desleixou porque acredita que foi salvo para sempre do inferno persistindo em seus pecados que o fazem naufragar sua fé numa praia que você acha que é retiro para férias, 1 Tim.1:19. Verifique se necessita de problemas para se manter perto de Deus, para buscá-lo e tema se assim é. Se deixar de lado sua armadura em tempos de paz, não a saberá usar em tempos maus de guerra. Uma fé de doutrina ou uma fé forçada (fossada mesmo), nunca segurará crente algum quando um ataque inimigo for real e verdadeiro. Em tal caso, ou o crente passa para o lado do inimigo levando sua Bíblia consigo (algo que o inimigo muitas vezes aceita), ou ele morre e desespera – é só uma questão de tempo até isso acontecer. Por essa razão é que Cristo afirmou sem sombra de dúvida que "o tempo mau" chegará. Ele falou da "hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para pôr à prova os que habitam sobre a terra". Quem conseguir permanecer durante essas provas e testes, será pessoa que se manteve puro diante de Deus e em Deus, fora de toda a amostra de pecado e liberto de qualquer sombra e suspeita de mal, com sua vida total em luz absoluta e incondicional. "Porquanto guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei", Apoc.3:10. Tenhamos em linha de conta que todo dia mau chegará. Por essa razão lemos assim: "Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes", Ef.6:13.

Cuide-se, pois os romanos também criam que nunca se perderiam e perderam tudo porque confiaram em vão. Não haverá crente que possa permanecer em Deus, sem Deus permanecer nele. Mantenha sua vida limpa para ser operacional. Amem. 

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com