O CASAMENTO
"Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem", Mat.19:6

Nós temos e achamos aquilo que Deus juntou ainda junto por vezes, como também acharemos aquilo que Deus não juntou se encontrando separado ainda. Também poderemos achar separado aquilo que Deus juntou e junto aquilo que Deus separou. Se não houvesse obediência e desobediência isto nunca seria possível de acontecer.

Deus separou a Luz das trevas como Seu primeiro acto da Criação. No entanto, vemos as pessoas juntando num matrimónio o que Deus separou desde o início. Um rei justo de Israel, Jeossafat, tentou unir a Judeia ao Reino de Samaria, a qual era constituída pelas restantes dez tribos de Israel. Foi Deus quem separou os reinos devido ao pecado de Salomão para conseguir, assim, manter a linhagem da descendência de Davi até Cristo, conforme o Seu prometido propósito. Jeossafat, no seu esforço de conseguir unir o que foi Deus quem separou, quase destruiu toda a descendência de Davi, sobrando apenas uma criança de oito anos. Chegou ao ponto de casar seu próprio filho com uma filha de Jezabel, a qual foi responsável pela exterminação dos filhos e descendência de Davi. O mesmo sucederá sempre com um matrimónio onde se julga que se pode juntar quem Deus separou desde a Criação.

Caso o homem e a mulher não houvessem sido feitos seres responsáveis ao ponto de descobrirem o que Deus lhes tem a dizer sobre o casamento que está na mente de Deus, tal como o tipo de casamento; caso não houvessem sido criados para serem tal qual ovelhas que ouvem seu pastor seja sobre que aspecto for; caso não houvesse neles uma responsabilidade intrínseca de terem obrigatoriamente de ouvir e desvendar a voz de Deus sobre um assunto tão importante como o casamento que serve de escola e treino para a própria fidelidade do homem como fruto do Espírito; caso isto não fosse assim (e ainda muito mais lhe podemos acrescentar), então cada homem e mulher poderia casar-se via atracção física, gosto, desejo ou a ideia vulgarizada de sua mente, concebendo seu par através da sua ideia cultural ou pessoal. Na verdade, no tocante ao casamento, todas as pessoas ouvem preferencialmente o que sentem em vez de ouvirem Deus. Na verdade, o casamento que Deus faz é sempre algo simples e efectivo. Será por essa razão que somos avisados para não separarmos o que é Deus quem junta, pois é algo simples demais para gente que só quer e busca o que é complicado e impossível de se obter. Quem não se entrega àquilo que Deus junta e quem não trabalha arduamente para isso, torna muito efémera a possibilidade de vir a fazer a vontade de Deus. E ter um sentimento próprio o qual nem ouve a razão mas antes prefere que Deus ouça o que sente e como sente, é a melhor maneira de destruir a frágil ideia de se fazer a vontade de Deus. Quem quer juntar o que Deus separou, quererá separar o que Deus juntou também. A pessoa que se junta contra Deus tem duplo pecado: separa-se ostensivamente e obstinadamente do que vem de Deus também.

Gente assim, separa facilmente tudo que é simples demais para suas mentes complicadas. É verdade que Deus é o Deus do impossível, mas não deixa de ser verdade, também, que Ele também é Deus do simples e do possível que está ao nosso alcance receber de Sua mão. O filho de Deus não vive apenas de milagres, mas antes de realidades, sejam estas milagrosas, simples ou invisíveis ainda – as que ainda estão para vir porque foi Deus quem prometeu, se prometeu pessoalmente ao indivíduo em questão. (Não podemos assumir que Deus nos prometeu só porque desejamos algo também).

Deus pode-nos prometer por mandamento se não desejarmos casar, ou por promessa se desejarmos casamento. Mas, todos os casamentos em Deus têm suas condições pessoais, as quais se manifestam e efectivam de forma muito distinta e contrária à que nos habituamos. Por norma, as pessoas buscam a pessoa ideal, esquecendo que, para casarem com alguém ideal, eles são quem devem ser ideais. No mundo, ou pela obstinação, ou através da aderência ao espírito enganador e corrosivo de novela que assistimos como se fosse um bolo cremoso e saboroso, aprende-se e assume-se que nós já somos ideais e que podemos achar alguém que nos faça nossas vontades e assuma nossos caprichos como nós. A Bíblia ensina que NÃO somos ideais e quem se tem de transformar somos nós. Só não consigo entender é como um crente que lê a Bíblia ainda assiste a novelas e se encanta ainda!

Buscando transformar os outros, é norma deste mundo. No entanto, todos assumem que são pecadores, mas apenas por conveniência. Um ladrão assumirá que é pecador porque lhe convém para atenuar as setas apontadas à sua consciência e as quais lhe retiram da paz que quer auferir mantendo-se no roubo; mas, que ninguém lhe diga em linguagem pontual e precisa de amor que ele é ladrão, pois não se assumirá como tal - apenas como pecador. Por essa razão as pessoas, orando, dizem, "Senhor perdoa meus pecados" de forma geral, em vez de dizerem "perdoa-me por menti em tal lugar a tal hora a tal pessoa". Mencionar o pecado pelo nome é sinónimo de sabedoria e de verdade no íntimo, Salmo 51:6. O pecador menciona os pecados dos outros pelo nome, mas de si mesmo fala que é pecador.

Ora, se todo mundo buscasse Deus, todos buscariam o coração que consegue conviver com as coisas de Deus e com Ele próprio, pois lemos "os pecadores não subsistirão na congregação dos justos", Sal.1:5. Não buscando esse coração, assumimos inconsciente e levianamente que somos o que não somos para desviarmos nossas atenções do que somos na realidade. Nessas condições exigimos de Deus para nos dar tudo, incluindo a pessoa ideal e nos desentendemos com Deus ao longo de nosso caminho porque Deus pede de nós que sejamos nós a pessoa ideal.

Está errado desejarmos o casamento em Deus por Deus se descobrimos que não temos um coração conforme ao do próprio Deus? (É que lemos de Davi que Deus disse "Achei em Davi um homem conforme o meu coração"). Não está errado, pois, Ana desejava ardentemente um filho pelos motivos errados e, mudando esses mesmos motivos, ofereceu tal criança para o serviço de Deus e de Israel e essa mesma criança tornou-se num dos profetas mais consagrados e mais purificados da história da Bíblia, 1 Samuel 1-2. Os verdadeiros heróis em Deus manifestam-se sempre que não desistem dum objecto ou objectivo que era extremamente egoísta e, transformando seus corações, conseguem viver e conviver com essa mesma coisa para Deus e não para si – mesmo que se venham a  beneficiar dela. Se uma esposa vier a Deus, ou uma moça que deseja casar-se a qualquer custo, promete que em seu casamento ela será uma mulher conforme o que a Bíblia diz independentemente do marido que tenha, o mundo à sua volta e arredores ganhará um exemplo para seguir e Deus se glorificará através de tal casamento e de tal pessoa. Essa pessoa pode até ter começado seu percurso sendo egoísta, mas termina sendo mudada por dentro.

As pessoas buscam milagres e benefícios em Deus – Deus apenas busca um coração perfeito, o qual não quer transformar os outros para se adaptarem aos seus próprios caprichos e nem pede que Deus os transforme por esses mesmos motivos. "Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte a favor daqueles cujo coração é perfeito para com Ele", 2Cron.16:9. Seja você a pessoa ideal e conforme o que Deus exige e pretende como esposa e como marido e verá se muito em breve não será Deus a juntar a si aquilo que nenhum homem pode separar de si também. Jesus mesmo disse, "Todas essas coisas vos acrescentarei". Mas existem coisas que não podem ser as que se acrescentam: o coração do próprio, pois, é nesse coração que se acrescenta. Na verdade, as pessoas dizem e pensam que o casamento será o que buscam, ou a pessoa ideal e que sua parte eles acrescentarão. Mas, pela Bíblia, as coisas invertem-se ao ponto de ser a pessoa a ter de ter e obter um coração igual ao de Deus primeiro e somente, para ser reinado por Ele pessoalmente como as ovelhas são por um certo tipo de pastor que as guia mansamente por vales e montanhas independentemente do perigo que correm, seguindo-O. Mas este mundo evangélico de hoje faz tudo para pregar aos outros, levarem a mensagem para longe de seus próprios corações, quando a Bíblia nos diz "O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo…" Mat.13:24,31. Pena é que os pastores só queiram pregar para suas congregações e nunca para eles próprios, que falem daquilo que desejam viver mas não vivem por não se acharem nem se crerem afastados de Deus – o Qual não finge com nenhum deles. Só podemos transformar os outros através daquilo que somos e vivemos de forma real. Por essa razão os filhos são sempre um espelho e exemplo fiel do que são seus pais e parentes mais próximos. Tem alguma criança rebelde em algum lar? Essa criança revela e manifesta como são seus pais e igreja em relação a Deus e homens. Nenhuma semente cai longe demais da árvore de onde nasceu.

Cabe a si, caro leitor, ser a pessoa ideal e deixar de idealizar a pessoa que deseja por sua causa. Enquanto idealizar a pessoa para seu casamento, nunca realizará aquela obra difícil de transformação de seu próprio coração, transportando tal vida para as realidades práticas de sua essência e vivência actual e não futura apenas. Os humanos apenas conseguem usar seus recursos em uma só coisa de cada vez: ou idealizam, ou se transformam pelo seu Deus de forma real; ou tem uma fé falsa e forçada, ou tem uma real (e não será você a determinar se ela é real ou não, nem sua igreja ou crença); ou serve um deus e despreza o Outro, ou serve a si ou ao Senhor Jesus através da vida e do coração que obtém directamente d’Ele para glória d'Ele e para coroação sua. Veja na Bíblia o que é ser a pessoa ideal, o pai ideal, a mãe ideal antes de desejar que o esposo, filho ou esposa seja a pessoa ideal para si ou para Deus. Quem sabe você não deseja mesmo aquilo que é Deus quem tem para si. "Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida", Prov.4:23. Mas, o que mais fazem os crentes é tentar guardar os corações dos outros. As pessoas acham que o que conta para um casamento, é a idade de ambos os pares, o peso, a altura de cada qual, quando na verdade, o que conta para Deus é tão só tipo de coração que o próprio possa adquirir ou não de Deus para uso e habitação de Deus para Ele poder reinar mansamente dentro e fora do casamento. Se Deus não reinar alguém que seja solteiro, como o fará sendo casado se o mesmo coração vai com a pessoa para onde ela for?

Jesus já é pastor e isso Ele já manifestou morrendo por nós e dando Sua Vida Preciosa por nós como Pastor fiel, João 10:11,12. Cabe a nós sermos ovelhas para podermos ouvir a voz que Ele tem e que não mudará por nossa causa. Sua voz acha-se num certa frequência na qual teremos necessariamente de entrar. Não procure que seja a frequência dessa voz a mudar – ela nunca mudará e você irá viver na ilusão até que o dia do juízo lhe tire de suas ideias e ilusão de vez e para sempre. Só quem é ovelha ouvirá essa voz. Se não a ouve, não é ovelha. Breve será tarde demais para querer repetir sua vida para a poder salvar.

Procure saber o que a Bíblia tem a dizer sobre o que é uma esposa no verdadeiro sentido da palavra, sem lhe acrescentar ou retirar, um esposo conforme Deus quer. Verá, então, se não será através de seu exemplo que seu par se fará o par ideal também. Mas procure nunca fazer tal obra em si com o intuito de transformar o outro. Será a si que Deus quer ver santo – para sempre e incondicionalmente. Seja santo independentemente do que são os outros. Se não for a pessoa ideal em seu emprego, como será em seu casamento? Os Israelitas que reclamaram contra a escravidão de Faraó, foram os mesmos que reclamaram contra Deus mais tarde no deserto e depois disso e pereceram. Na verdade, pereceram porque tinham já um coração que reclamava contra Faraó em circunstâncias extremas de escravidão, mas com Deus por perto, Ex.2:25. Cada um é produto, futuro ou actual e prova prática do coração que tem e não das circunstâncias em que se possa achar vivendo. Diga assim: "serei uma esposa, um esposo, um pai ou mãe conforme o que diz Deus na Bíblia, mesmo que não haja mais ninguém neste mundo que faça o mesmo". Que assim seja, Senhor e o mundo se salvará. Amem.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com