O RELACIONAMENTO ENTRE O NOSSO TESOURO E O CORAÇÃO
"Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração", Mat.6:21

O nosso estado de espírito tem muitas vezes razões específicas para ser como é ou apenas para estar como está. Acho, no entanto, que muitos dos humanos desculpam seu estado de espírito precisamente porque não sabem ou não querem saber o que o origina – para seu bem ou para seu mal. Tudo se trata duma questão do que é nosso tesouro, ou daquilo que queremos considerá-lo como tal.

Um tesouro é maioritariamente onde ou o que amealhamos e juntamos. E nosso tesouro, o que temos em nosso coração e aquilo que amealhamos é o que nos faz ser conforme somos e vivermos conforme vivemos. Se amealhamos para nosso lar, ali irá parar nosso coração e para lá ele se virará naturalmente também. Se amealharmos para um relacionamento, seja este abençoado ou não, será para lá que nosso coração se sedimentará e será dali que se recusará sair como se fossemos perder o que Deus dá por escolhermos só a Deus. Jesus disse: "Quem perder sua vida por amor a Mim, ganhá-la-á" e não disse que perdê-la-á. Mas quem a quiser ganhar de outro jeito, por certo que a perderá.

Jesus não se apegou a discípulos escolhidos e, do mesmo jeito, não nos podemos prender nem mesmo a pessoas muito especiais. Elas não deixarão de ser especiais só porque não nos apegamos a elas pela via do egoísmo, tal como os apóstolos nunca deixaram de ser especiais apenas porque Cristo não se apegou a eles. A maioria dos problemas vêm até nós precisamente porque nosso coração come do que não é comida para a alma, alimenta-se mas nunca de facto, dorme no sossego que não é paz e de sossego de consciência, trabalha mas nunca para aquela essência de nossa vida interior, isto é "Cristo em vós esperança de glória" (de onde tudo nasce e de onde tudo se compõe) e só fazemos assim desse nosso jeito suicida e peculiar apenas porque gostaríamos que tudo em que cremos fosse verdade. Todo homem experimenta sempre primeiro o que não resulta por teimosia e por não gostar de aceitar que algo lhe seja negado ou impossível. Qualquer homem teimoso gosta mais de tentar o que todos acham que não se consegue, acima de usar seu bom senso. Só que, neste caso de Vida ou de Morte, foi Deus quem falou como falou e não homem cuja opinião podemos desafiar e tentar contrapor. É nosso desejo adulterado que nos faz viver fora do centro da vida e fora do que realmente dá vida de maneira exclusiva e única. Se eu desejar que a lua vire sol, ela se transformará? Se eu desejar conhecer Deus sem ser por Jesus, será isso possível? Jesus disse: "Ninguém vem ao Pai senão por mim" e mesmo assim há crentes que ainda oram a santos e confiam em homens como se eles fossem Deus! E o pior de tudo é que são crentes que usam a Bíblia.

Do mesmo modo, quando acumulamos esforços, poupanças e ainda engendramos e planeamos carinhos mas não para com o céu e para o que nos espera eternamente, somos tolos. Que acharia de alguém que se inscreve num curso superior difícil de entrar e depois de se achar inscrito (porque lhe era difícil entrar) usa seu tempo após a inscrição para ir para a praia e desleixa-se em seus estudos, não frequenta as aulas e entra numa onda de "curtir" apenas porque já se encontra inscrito em algo que lhe foi sobejamente difícil e atribulado conseguir? De que lhe valeu todo aquele esforço de pré-inscrição então? Será que, ao conseguir ter entrado conseguiu seu objectivo? Deste mesmo jeito é alguém que, após confissão e perdão se acha livre para acumular seus esforços em seus próprios tesouros terrenos – algo que não conseguia através de sua vida anterior por se achar preso de movimentos. Mas, agora que Jesus libertou deveras, agora que Ele dá à pessoa a possibilidade de ser livre até de escolher e de poder encetar e fazer sem limitações de poder, a pessoa acha-se em condições de poder fazer o que nunca conseguiu de outro jeito – ainda mais, se achar e acreditar por engano que tem um Deus que o irá abençoar e ajudar a acumular seus tesouros aqui na terra, isto é, trabalhar aqui para juntar aqui, para receber sua recompensa por cá mesmo. Foi isto que ocorreu com um satanista que se converteu na Africa do Sul: assim que se apanhou liberto das ameaças que Satanás lhe fazia caso vivesse uma vida que não fosse para o diabo, achou que, assim que liberto poderia viver a tal vida própria que não pôde viver até ali por causa da escravatura e não a vida celestial dentro de si para Jesus. Jesus o libertou e ele foi viver a própria vida. É obvio que a sua queda foi grande, pois Deus libertou-o dos poderes de Satanás (pois já nem a luz do dia conseguia ver, cobrindo as janelas com cobertores e andando de noite), só que ele achou que era para entregar sua vida a um outro tirano (ele próprio) após a sua liberdade haver sido consumada. O mesmo pode acontecer com alguém que se liberta da droga, do tabaco, do álcool, do vício do sexo e da mentira e não entrega sua boca para ser verdade viva, sua mente para palavras cheias de vida e sua alma e corpo para uma vida sempre abundante e exclusiva dos santos e daquilo que pode ser cura.

Na verdade, não existem coisas boas nesta terra. Tudo que não for Jesus de forma real (pois, até um Jesus morto e mental é coisa ruim para nós), será sempre algo que não enche nem pode preencher nosso ser. Um filho nosso nunca encherá o lugar que Deus deixa vazio em nós por causa de nosso pecado; uma fortuna nunca nos satisfará mesmo se nosso coração estiver preso nela. O sentimentalismo enganador, aquilo que as pessoas facilmente chamam de amor ou ilusão, os sonhos que os jovens acumulam, seus pareceres e esforços em como devem ser para conseguir o que as novelas explicam ser a finalidade e a felicidade desta vida, tudo que não seja Jesus de forma VIVENTE e exclusiva, trará agonia de alma se nos entregarmos a acumular para aquelas coisas as quais Jesus nos falou que seria Ele a acrescentá-las. Não deixe que seu tesouro seja homem, mulher, filho ou pai e sim Jesus em pessoa viva (e não um Jesus ao de longe e em forma de imagem, nem que seja apenas uma imagem na mente do conhecimento e imaginação). Por essa razão uma mãe chama a seu filho de "meu tesouro", esquecendo que ele deveria antes ser tesouro de Jesus. Mas, se Jesus for nosso tesouro, os nossos se salvarão e será assim que demonstraremos verdadeiro amor para com eles.

Mas, as pessoas vivem como se tivesse de ser Deus a ser acrescentado e não todas estas coisas. Criatura, a finalidade de sua vida é seu Criador e não o que Ele dá. Não que possamos desprezar o que Ele dá e tornarmo-nos irresponsáveis e incoerentes; devemos antes prezar o ser que é tornado responsável em sua essência através delas, em vez de se tornar um glutão que trabalha para acumular e não para consumir com essa finalidade nobre e única em vista: a de poder glorificar Deus em tudo e com tudo. Um coração responsável é a obra à qual nos devemos entregar por causa dum Criador que não viverá dentro de nenhum outro tipo de ser, senão apenas num ser responsável. Não será seu corpo mais importante que sua roupa? Seus olhos mais importantes que seus óculos? Jesus mais importante que o Céu? Sua paz de espírito mais importante que todas as riquezas deste mundo colocadas juntas? E sabe que o que lhe retira sua paz de espírito é seu pecado que ainda não confessou porque acha que não é coisa grave? Porque acha ainda que o que lhe retira e rouba a paz é seu noivo, seu filho, sua nora ou sogra? Se foi Deus quem disse que tal coisa se deve à presença do pecado, porque é que é a sua opinião que é válida e não a de Quem sabe tudo e criou tudo? Que sabe você desta vida, que entende você do que pode ser um verdadeiro tesouro ainda? Trabalhe para o coração de verdade e nunca para aquilo que faz o coração parecer o que não é! Não cubra (encubra) seu coração com coisas bonitas, mas antes exponha-o e descubra-o. A pessoa que ama porque "sente" amor, faz porque sente e não porque a outra pessoa precisa. E quem faz porque sente não é capaz de sentir porque faz ou tem como fazer. Tal pessoa tornou-se num ser egoísta que é capaz de fazer as coisas para si apenas.

Não acumulem bens ou sentimentalismos aqui na terra, antes aproveitem vosso tempo para aquele tipo de amor que permanece para sempre, desprezando aquele que é finito e enganador. Jesus avisou seriamente que, onde estiver nosso tesouro, ali estará nosso coração preso também. E nosso tesouro será aquilo que aprendemos a ser e a estimar. De nada adiantará convencer-me que vou para o céu se meu coração ainda está preso na terra por causa daquilo em que me tornei. Aquilo que aprendi a ser, as maneiras que eu enxergo para fazer, sentir e amar da maneira que acho ser amor, são precisamente o tesouro em que me tornei. Cuide-se, pois a morte ceifará tudo em breve, até seus sonhos pelos quais tanto trabalhou aqui na terra. Depois de gozar tudo aqui, depois de tudo terminar, que restará de tudo quanto se fez por cá? Mesmo que seu noivado, casamento, negócio seja próspero até ao dia da sua morte, o que será de si após isso? Mesmo que chegue a acreditar que valeu a pena haver lutado por tudo que conseguiu até hoje, não acha que Jesus lhe poderá um dia negar o Seu Céu porque você Lhe negou acesso à sua própria vida também? Se foi crente por causa das coisas aqui nesta terra – sejam elas quais forem, boas ou más – Jesus poderá um dia chegar diante de si e dizer: "Em verdade vos digo que já receberam a vossa recompensa", Mat.6:2. Trate de não receber nenhuma coisa como recompensa cá na terra ainda, mas antes distribua como ajuda para salvar quem ainda resta ser salvo de seu pecado. Se o receber como recompensa, corre sérios riscos de, um dia, lhe ser dito: "Já recebeste tua recompensa – que mais queres?". Que os casados vivam como se não fossem, que os ricos vivam como se não fossem, que os pobres vivam como se não fossem e usem essas bênçãos antes para glorificar seu Criador exclusivamente.

Não adianta afirmar que seu tesouro está no céu quando trabalha para um dos tiranos da terra: você próprio. Não se engane mais, pois Jesus disse: "Onde estiver vosso tesouro, ali estará vosso coração também". Amem.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com