A OBRA DE DEUS
"Deus é Espírito e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade", João 4:24

Nada destas mensagens seria necessário caso as pessoas se dedicassem a tempo inteiro à obra de Deus – à verdadeira obra de Deus. É fácil falar da obra de Deus, pensando nós que é evangelismo ou o campo missionário. Mas, na verdade, o facto das pessoas estarem desejosas (hoje) de levar a semente para longe de seu próprio campo, só mostra que fazem de tudo – até evangelizar – para escaparem da verdadeira obra interior que tem de se dar em cada um de nós.

A morte anunciada do pecado em nós e a instauração dum nova vida que seja tão real quanto ela seja celestial, com a consequente prática da mesma quase sem dela nos apercebermos (tão natural se tornou), será a única coisa que nos capacita a dar o testemunho VERDADEIRO de que Cristo existe de facto em nós (sem comentar sequer) pois todo mundo verá e constatará que é assim na verdade.

A verdadeira obra de Deus é uma obra individual. Mas, devido aos condicionalismos que se impõem sobre os crentes actualmente, vemos uma ênfase sobre a prática corrente de que quem creu em Cristo tem Sua obra terminada e consumada dentro dele mesmo. Isso é mentira, pois muitos crendo mal começaram tudo aquilo que Deus neles deseja e pretende conseguir ainda. Estando essa obra individual numa fase inicial e ainda sem estar consumada, será quando ela se manifestará ao resto do mundo sendo que existe um testemunho da mesma que é real, visível e quase despercebida ao próprio.

A verdadeira obra de Deus não será evangelizar mas antes ser evangelizado, ganhando um espírito manso e maleável só para as coisas do Espírito para que elas se tornem vida corrente e coerente, o que será algo que servirá de exemplo a seguir. Muitos se alegram porque conseguiram um emprego ou uma certa colocação numa empresa. Mas, esquecem que não é o emprego nem a colocação que os sustentará em suas pretensões mas sim o salário que vem de lá quando o puderem gastar de forma coerente e precisa. Assim, ao nos alegrarmos porque cremos em Cristo devemos levar em conta que, ao longo do caminho, temos porque perder nossa colocação se nossa vida nunca for coerente e responsável, se não for vivida desde dentro para fora sem fingimentos de qualquer espécie e isso porque não fomos formados interiormente apenas porque achamos que temos nossa colocação assegurada e garantida. A empresa de Cristo é uma Empresa que coloca as pessoas para serem formadas a se evangelizarem a eles mesmos. Evangelizar os outros é coisa que este mundo faz, é o que a Bíblia descreve como "vivendo conforme o curso deste mundo". sermos testemunhas de factos e realidades quando falamos cumprimos a Bíblia e fazemos tudo que Cristo nos mandou fazer. Nó falamos daquilo que vemos e nos é real, transbordamos e por essa razão falamos. Alguém que viva de seus joelhos para se transformar coerentemente conforme Deus, causará um impacto em todos à sua volta para fazerem o mesmo – ou no mínimo desejarem fazer o mesmo. Será assim que o mundo muda: começando em nós e dando apenas o exemplo de fazer a obra de Deus dentro de nós e não dentro dos outros. Caro amigo, tem pressa em salvar os outros? Salva-se a si mesmo o quanto antes então.

Esta obra única de Deus, consiste em tornar o homem num ser coerente, ser para Deus conforme a naturalidade que era em seu mundo anterior. Em seu mundo mentia, falava sempre que achava que lhe era necessário. Agora que temos de entregar nossos membros ao dispor de Cristo conforme o faríamos caso ainda estivéssemos no mundo, devemos levar em conta que podemos tentar viver daquilo que não temos em nós e isso nos tornará hipócritas e fingidos. A verdadeira Obra de Deus em nós é sermos conforme aquilo que já fazemos, fazermos apenas conforme somos e nada mais. A Sua verdadeira obra é sermos e não é fazermos apenas.

Para sermos conforme o que pregamos nunca nos devemos esquecer que isso nunca é tentarmos viver aquilo de que falamos. A verdade que Cristo nos quer fazer passar é que, devemos pregar aquilo que somos, conforme somos e não tentarmos ser aquilo que pregamos como se fossemos hipócritas. Aos olhos de Deus, um hipócrita é um terrorista – um assassino em série o qual leva muitos outros ao suicídio. A maioria dos evangélicos aprendem que devem viver tudo aquilo que pregam. A Bíblia ensina que devem pregar só o que já vivem. E isso os obrigará a buscar a vida que os transforma para a colocar ao dispor de quem quiser. Quem tenta ser o que prega sem o buscar de Deus torna-se num ser conformado e incoerente até para ele mesmo.

Não pense quem me lê que está fazendo a obra de Deus apenas porque sai de sua casa para liderar um grupo, uma célula ou mesmo um campo missionário nos confins do mundo, um grupo que canta. A maioria das pessoas que pregam hoje nem começaram a obra de Deus dentro deles próprios sequer e tentam entrar no aprisco das ovelhas pregando e saltando por cima da parede em vez de entrarem pela porta da salvação pessoal – salvação de seu próprio pecado e não meramente do inferno, (Mat.1:21, João 8:32,34,36). O que Cristo espera de todos os que pregam ou desejam pregar é que se salvem do inferno de suas cabeças e não daquele fogo que ainda não vêm.

Existe muito pecado passado por confessar em muitas vidas algo que impede Deus claramente de fazer essa obra interior (confessar pelo nome individualmente tanto a pessoas como a Deus); existe muito pecado e teimosia para colocar de lado actualmente, existe uma obra ignorada dentro de cada qual pela qual Deus nos responsabilizará em seu devido tempo. Não nos esqueçamos que Jesus afirmou que "O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu (próprio) campo", Mat.13:24. Ámen.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com