QUEM É QUE OUVE A VOZ DE DEUS?
"Mas porque eu digo a verdade, não me credes. Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus", João 8:45,47

As pessoas sempre quiseram ouvir Deus falar. Há quem diga mesmo que Deus não fala com eles. Mas o caso é precisamente o oposto: são eles que não ouvem. Conseguir ouvir Deus tem muito a haver com aquilo que somos e não com a capacidade para escutar. O Senhor Jesus diz que quem ouve Deus é de Deus; quem não ouve, não é. Quem ouve, é ovelha e quem não ouve só não ouve porque não deseja tornar-se ovelha por dentro. Por isso, para se ouvir a voz de Deus, para se entender a Palavra, teremos de nos tornar ovelhas e nunca tentar ouvir como aqueles que querem entrar para o curral das ovelhas sem ser pela porta, isto é, entrar sem ser pela via da transformação, (João 10). Ele diz que "As minhas ovelhas ouvem a minha voz" e se ouvem a voz dum estranho fogem: "E as ovelhas ouvem a Sua voz; e ele chama pelo nome as Suas ovelhas e as conduz para fora. Depois de conduzir para fora todas as que lhe pertencem, vai adiante delas e as ovelhas o seguem, porque conhecem a Sua voz; mas, de modo algum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos", João 10:3,5.

Ora, que terá isto a ver com a verdade? O facto é que nem sempre isto tem algo a ver com verdade e mentira. Tem mais a haver com quem fala e com quem ouve. Se o diabo falar a verdade, os iguais a ele ouvem-no; se Deus mentisse, os iguais a Ele ouviriam também. É uma questão de conluio, de sintonia de espírito, de igualdade, de espírito em uníssono. Quando o coração de quem ouve se torna igual ao de quem fala, acontece o milagre de ouvir. Mas quem não é d’Ele, mesmo que Ele fale a verdade, não O ouve. Por essa razão diz Ele: "Mas, porque Eu falo a verdade, não me credes. Se outro falasse em seu nome, creríeis nele". Se o diabo falasse a verdade, todos os maus criam por certo! "Eles são do mundo, por isso falam como quem é do mundo e o mundo os ouve. Nós somos de Deus; quem conhece a Deus nos ouve; quem não é de Deus não nos ouve. Assim é que conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro", 1João 4:5,6.

Por isso, não podemos distinguir entre as pessoas porque falam a verdade ou não, mas, se são de Deus ou se não são. Este ouvir tem muito mais a ver com um impulso de obediência típico de ovelha para pastor, tem a ver com a sintonia de coração, com a sintonia de carácter, o mesmo pulsar de coração, acima duma audibilidade comum. Por essa razão lemos de Jesus as palavras "Vós em Mim e Eu em vós", João 15. É uma sintonia de ser, um ouvir porque se é igual. Quer ouvir a voz de Deus? Isto não é circo onde se gosta de ver sinais. Quem quiser que venha, mas e acima de tudo, que se torne ovelha de verdade. Se não formos ovelhas em nosso coração, não ouviremos a Sua voz e a verdade não está em nós. Quem quiser ouvir, não tente distinguir qual é a Sua voz: que ganhe um coração igual ao d’Ele, que se transforme, pois, se não ouve é apenas porque "até hoje o Senhor não vos tem dado um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir", Deut.29:4. Ovelha ouve Deus. Se formos ovelhas ouviremos, sem sombra de dúvida. Fugir duma voz que se parece com a de Deus, não pode ser pecado e muito menos colocá-la em dúvida. Pecado seria crer nela. Duvidar do erro nunca pode ser equiparado a duvidar de Deus. A dúvida pode ser santidade como pode ser pecado. Tudo depende de quem se duvida. E o que determina de quem se irá duvidar, é o tipo de coração que temos.  É verdade que Deus cega a falar segundo o nosso coração. Temos vários exemplos disso nas Escrituras. Mas, afirmar que Deus falará quando temos um coração que não é o de ovelha é faltar com a verdade. Maior é a mentira quando se afirma que Deus fala de acordo com um coração que ainda é perverso. Por alguma razão Jesus diz que nos devemos negar a nós mesmos, pois, tudo que Ele diz, exige ou pede é oposto à carne. Na verdade, tudo que Ele diz tem como intenção extinguir ou exterminar a carne.

Mas até lá, cada um ouve os seus, quer digam a verdade, quer mintam. As pessoas quando se entendem mutuamente, é porque são iguais, porque têm os mesmos interesses, usam e amam o mesmo poder, têm as mesmas preponderâncias e cumplicidades e nunca porque dizem a mesma coisa. Quem é do diabo, ouve o diabo mesmo que ele fale a verdade; quem é de Deus não ouve o diabo mesmo quando não mente. Se alguém é do diabo e quer ouvir a verdade não crerá se for Jesus a dizê-la. Daí que somos comandados a crer quando estamos no mundo, porque tal procedimento é sempre contra a natureza e ascensão do pecado. Não se trata de como se ouve, mas, de quem pode ouvir. Por essa razão Jesus disse: "Aquele que pode crer, tudo é possível ao que crê".

Será melhor abdicar da presunção; em vez disso, deixemos que seja Jesus a falar-nos. Se nos assentarmos nos bancos da frente da fé e não formos quem pensamos que somos? Então, se Jesus passar por si e ver um cego de nascença em si também, (E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. João 9:1) que esse cego não presuma que vê, pois, quem acha que vê não clama "Jesus, Filho de David, tem misericórdia de nós!", Mat.20:30. Porque razão dirá Jesus de si (Apoc.3:16-20) "Assim, porque és morno e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.  (17)  Porquanto dizes: Rico sou e estou enriquecido e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado e miserável e  pobre e cego e nu;  (18)  aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.  (19)  Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.  (20)  Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei e ele comigo".

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com