APODERAR-SE DA GRAÇA E DA VIDA
"TU, pois, apodera-te da graça que há em Cristo Jesus", 2Tim.2:1
"Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna", 1 Tim.6:12

Havia uma pessoa muito inteligente que tinha dor de dentes. Com tanta dor de dente resolveu estudar para dentista para ver se resolvia seu problema. Quando terminou seu curso tentou tratar-se e não conseguiu. Era muito difícil tratar o seu próprio dente. Ele ficou muito desapontado e pensou que todo o seu esforço havia sido em vão. Na verdade, ele tinha motivos egoístas quando começou a fazer o curso de dentista. Existem várias lições e ilações que podemos tirar deste dentista inteligente. Em primeiro lugar, ele sofreu desnecessariamente com dor de dente até terminar o curso. Poderia ter resolvido seu problema sem o curso, bastando buscar quem o soubesse ajudar. Em segundo lugar, ele acreditou em uma mentira todo tempo, isto é, que podia salvar-se a ele mesmo. Em terceiro lugar, começou a pensar que era tudo em vão, pois, estudar não resolveu o seu problema. Desesperou e sofreu por culpa própria. E, por último, ele começou a pensar que não haveria solução para ele já que não se podia ajudar a ele próprio. Não existem pessoas que aprendem as coisas de Deus para se auto-ajudarem? Em vez de fazermos isso, perdendo o tempo que passa rápido, devemos apoderar-nos de Cristo, isto é, da Vida (Eterna). E quem se apodera de algo, não está brincando. Você aprende as coisas de Deus para tratar-se a si próprio, tentando ser o próprio deus da sua vida? Que pior forma de idolatria poderia existir? Ou, por outro lado, assume que não sairá de seus pecados porque você não se salva a si mesmo?

Por que razões devemo-nos apoderar da graça e não deixá-la 'escapar'?

1.Uma das razões é porque ela é preciosa demais e ninguém deve deixá-la passar.

2.Outra é porque ninguém consegue salvar-se nem do pecado e nem de si mesmo sem fazer uso dela. Já viu um médico operar-se a ele próprio? Ou um olho ver-se a ele próprio? Ou uma mão lavando-se a ela mesma? Ainda que um médico possa auto-medicar-se, é o medicamento que o trata e não ele. E nós não queremos medicamentos – desejamos transformação de coração e não a cura do coração ruim, para ficar de boa saúde na ruindade. Existem coisas que o próprio não consegue fazer para/por ele mesmo. Logo, precisa apoderar-se de alguém capaz de o fazer.

3.Existem vários perigos a ter em conta. Um deles é pensarmos que devemos estudar e aprender para nos auto-tratarmos ao invés de aprendermos a conhecer Cristo através das Escrituras. Quem se trata a ele próprio não tem capacidade, vontade ou responsabilidade de obedecer a Cristo – antes deseja ser dono de seu próprio nariz. Se você é capaz de se salvar a si mesmo, por que razão ainda não se salvou até agora?

4.O outro perigo de saber que é a graça que salva, é a pessoa não apoderar-se dela porque desiste da responsabilidade de salvar-se. Ele pensa que, lá porque não se pode salvar, não tem nada para fazer, isto é, não precisa apoderar-se de quem realmente salva e passa por ela.

5.Mas, existem razões que levam as pessoas a quererem auto-salvar-se ou a não fazerem nada. Uma delas é não desejarem expor as suas vidas. Outra é o seu orgulho que as impede de colocar tudo na luz, de pedir perdão e de fazer todas as coisas do jeito de Deus, isto é, sem ser do jeito delas. Outra é o amor pelo pecado, como alguém que ama o próprio excremento. As pessoas que querem a sua coisa é que tentam fazê-las de seu próprio jeito ou, por vezes, tentam que Deus as faça do jeito que querem.

Algumas dúvidas e perguntas que as pessoas nem sempre se atrevem a fazer.

  1. Pergunta: Se a pessoa não colocar-se na luz onde todos possam ver tudo que se passa em sua vida, seja por vergonha ou por qualquer outro motivo, conseguirá apoderar-se da graça? Resposta: Não! Como é que você levaria um pedaço de escuro para a luz sem que se torne luz? Você tem alguma coisa para esconder, ainda?

  2. Pergunta: Se a pessoa não abandonar o pecado, a graça ainda é operante? Resposta: A graça tem várias facetas ou actividades. Somente uma delas é revelar. A outra é exterminar aquilo que empurra para a luz. Se extermina, por que razão o pecado não seria abandonado para sempre?

  3. Pergunta: Existe um tempo para abandonarmos o pecado? Resposta: Existe um tempo para você querer deixar de ter dor de dente? Existe um tempo específico para você tratar de uma coisa que incomoda e mata? Se você faz essa pergunta por causa de si próprio, é claro que não quer ver-se livre de seu pecado já. Está adiando e a ver até onde pode ir, tentando Deus e brincando com o fogo.

  4. Pergunta: A graça salva de quê? Resposta: Salva-nos de nós mesmos e do nosso próprio pecado!

  5. Pergunta: Até quando dura a era da graça? Resposta: Não se sabe! Pode terminar hoje. Algum dia terá de ser o último. Amem. 

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com