PROVAÇÕES
"Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e exulteis", 1Ped.4:12,13
  1. Sem provações não existiriam santos. Você quer ser santo? Então, entregue-se de coração ao objectivo que cada provação traz. Assim, tudo será mais fácil, os efeitos mais permanentes, a fé e a alegria maiores. Com um coração desses nem se aperceberá do tempo passando e achar-se-á em pastos verdejantes mais depressa do que pensava. Ao invés de tentar apressar o fim da provação, apresse a entrega e a cooperação à disciplina que tem a intenção de alcançar qualquer coisa que está no coração de Deus. É fundamental tentar descobrir que coisa é essa que Deus quer alcançar provando-o.

  2. Lembre-se sempre que todas as provações são e serão sempre passageiras. Por isso, aproveite-as ao máximo. Se não as aproveitar, serão repetidas (mesmo que de maneira diferente) caso a sua intenção ainda seja ir para o céu. Se não forem repetidas, perderá muito daquilo que elas intentavam conseguir. Uma das razões por que as pessoas não querem ser provadas é quererem Deus para viverem bem na terra e não para ganharem o coração do céu. Sabia que ninguém se sentirá bem no céu sem esse coração? Um coração terreno dentro do céu só desejará fugir dali mal entre!

  3. Existem provações, castigos e repreensões. Mas, nunca podemos confundir uma provação com aquilo que Deus diz deste modo: “Os teus próprios caminhos trouxeram isto sobre ti”. Existem consequências normais de uma vida de pecado, afastada de Deus, que ninguém poderá entender como provações e sim como parte do salário do pecado. O mal que o pecado nos traz aqui sobre a terra é apenas a entrada do inferno. Lá será milhares de vezes pior. Nada que se lhe compare. E se o inferno não é provação, também não será provação o mal que nos vem por havermos pecado, afastado de Deus ou do caminho. (E é óbvio que as pessoas ao redor também sentirão as consequências ou se ressentirão do afastamento de alguém. Nenhum terramoto faz somente estragos somente à volta do seu epicentro. Os estragos atingem muita gente bem longe dali).

  4. Sabe como funciona a instalação de um novo programa no computador? Esse novo programa dará novas capacidades, novas funções, novas funcionalidades e novas responsabilidades ao computador. Mas, o computador está activo no mexer do seu interior, em seu coração. Infelizmente, as pessoas acham que não precisam estar activos na transformação do seu coração. Graça que não é usada, aplicada e obedecida, é dada em vão. “…Vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão”, 2Cor.6:1. Contudo, sabemos que a instalação do programa ainda não é o uso dele. A santidade, a paciência, as virtudes, dão trabalho para serem instaladas profundamente em nosso íntimo. Só um coração limpo e sem ideias próprias conseguirá instalar tais programas e usufruir deles, tal como somente um PC sem vírus e como os componentes certos poderá receber, instalar e usar os programas recém-instalados. As provações instalam as virtudes de Deus em nós. Não são as nossas decisões que instalam – as decisões são importantes para decidirmos e permitirmos a instalação. As provações instalam junto com o fogo do Espírito. Mas, os nossos votos não instalam as virtudes. Os nossos votos e decisões irreversíveis servem apenas de assinatura no documento (em branco!) de da providência, santificação, regeneração e reconciliação entregue nas mãos de Deus. Nós não apenas decidimos aceitar as provações, como decidimos, de coração, cooperar com elas no sentido que elas querem levar-nos. Por exemplo: você pede paciência a Deus e Ele envia um louco em seu caminho. Você consegue ver isso como parte da resposta à sua oração? Ou pede paciência a Deus e queixa-se da resposta? Se você está limpo, leve todas as suas orações em conta, pois Deus responderá a todas.

  5. É bom alcançarmos a profundidade destas palavras: "...Quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda". Em Daniel, achamos algo semelhante também. Vemos, através de muitos exemplos na Bíblia que todos quantos são fiéis, puros e santos são colocados sob as provações seguintes, ao contrário dos que não vencem suas provas. Jó era puro aos olhos do próprio Senhor e foi submetido ao inesperado para purificar-se ainda mais. Ele venceu. (Tenhamos em mente que vencer não é resolver um problema e sim sairmos intactos dele, com o problema resolvido ou não. "Permanecei em Mim...". Jó não ficou intacto após ter-lhe sido resolvido o seu problema - ele permaneceu intacto todo o tempo. Ele só saiu do problema após haver orado pelos amigos).  José também foi parar nos calabouços após haver-se mantido puro. Lemos, também, em Apoc.2:8-11, sobre a Igreja de Esmirna, à qual Jesus não tinha falha a apontar: "Não temas o que hás-de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte...". Às outras Igrejas que haviam prevaricado de uma maneira ou de outra, vemos exortações ao arrependimento e a voltarem ao ponto de restauração, lá onde caíram, para começarem tudo de novo. Não vemos Jesus dizer-lhes que iriam ser provadas. As provações são privilégios para poucos. Aos fiéis é-lhes dado o aviso da próxima dificuldade, da próxima prova. Isso acontece para que os puros se tornem ainda mais puros. Você tem noção do que isto significa? Significa que, os que passam mal devido às suas quedas em pecado pensam que sofrem pela justiça e que assim continuarão (pois, não acharão paz enquanto não voltarem ao ponto onde caíram para confessarem, anulando e expondo o pecado que iniciou o seu atrito interior); os que estão limpos e vivem da paz e da vida plena de Jesus, são tentados com a ideia de que não passarão por mais tribulações por haverem sido fiéis, transparentes e competentes. Isto é, cada qual pode enganar-se de seu jeito.

  6. A cooperação é com Deus e não com as provações. Tem de ser uma cooperação séria, sábia, paciente (sem adiantar e sem atrasar o passo, pois muitos querem adiantar para sair da provação). Temos de ter em mente (e como objectivo exclusivo) aquilo que Deus pretende alcançar em nós através da provação e nunca o sair da provação o mais depressa possível.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com