QUAL SOFRE EM SUA VIDA? A CARNE OU O ESPÍRITO?
"ORA, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado; Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus", 1Ped.4:1-2
  1. Todas as pessoas andam armadas com pensamentos, decisões, anseios, mentiras ou verdades. Contudo, você pode escolher com quais armas se apetrechará: se com as suas próprias se com as de Deus. Já pensou que cada pensamento pode ser uma arma apontada para alguém?

  2. Um pensamento ou está apontado contra a carne ou contra o espírito. E não é você quem decide em que direcção seu pensamento deve apontar, pois, só pode decidir que tipo de pensamento vai alimentar ou destruir de si. O pensamento já vem com a direcção para onde vai apontar. É um pacote: você não tem autonomia e nem capacidade para mudar a direcção de um pensamento, pois, só tem intervenção directa ou indirecta no tipo de pensamento que seu coração alimenta. Não pode semear espinhos e querer colher abóboras ou semear veneno e esperar colher amor e vida.

  3. A pergunta principal deste estudo é: quem padece com seus pensamentos? A carne ou o espírito? E você armou-se com esse pensamento de que se for a carne a padecer o pecado cessa em sua vida ou que se o espírito padecer o pecado ressuscitará a qualquer momento em si? Você está mesmo armado, confiante que o pecado pode e deve ser totalmente exterminado e eliminado de toda a sua experiência, vivência e existência? Se não se armou com esse pensamento (ainda), se não confia que isso seja uma experiência real e possível, você insinua que sabe mais que as Escrituras e que Pedro estaria mentindo aqui sobre a sua experiência pessoal.

  4. Sua carne padece? Ela reclama atenção? Você está próximo de Jesus contra a carne? Está devidamente armado com o pensamento que o pecado em si cesse para sempre ou ainda sente dó e saudade dele? Você enxerga isso como uma realidade ou somente como mais uma de muitas doutrinas?

  5. O que significa estarmos devidamente armados? Significam duas coisas: 1.Que você precisa ser ou estar realmente livre em Cristo para que não seja o próprio escravo dos seus pensamentos; 2.Que você não está afastado de Jesus por causa de algum pecado que recusa reconhecer como tal, ou confessar ou abandonar. Somente esse tipo de pessoas consegue armar-se com pensamentos tais, de confiança sãos e certos. Senão, estará armado com pensamentos contra o espírito e contra o Espírito. Você está realmente limpo? Você convive mesmo com Jesus? Ele ouve todas as suas orações? Você consegue discernir bem Sua voz ou confunde a d'Ele com a do diabo ou com a voz da carne? O diabo ainda o engana facilmente? Ele ainda consegue convencê-lo que pecado não é pecado? Então você não está devidamente armado com os tipos de pensamentos que fazem cessar todo pecado. "Vocês morrerão em vossos pecados…" "Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz e da luz fazem trevas; e fazem do amargo doce e do doce amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos e prudentes diante de si mesmos! Ai dos que são poderosos para beber vinho…", Is.5:20-22.

  6. "Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há-de vir e eis que já está no mundo", 1 João 4:2-3. Você já parou para pensar no real significado deste versículo? Vamos definir algumas palavras nele: 1.Confessar=experimentar, viver, comprovar por si mesmo. É desse modo que deve confessar todos os seus pecados, um por um: reconhecendo, experimentando e vendo que são realmente pecado. Você consegue testemunhar que Cristo, realmente, veio em carne para destrui-la juntamente com qualquer tipo de pecado ou armamento dentro de si? "Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo"; "E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados", 1 João 3:8,5. Sua carne padeceu e seu pecado cessou? Você crê mesmo que Cristo veio em carne para destruir as obras da carne ao ponto de nada mais nos conseguir separar de amar e desse amor que é derramado em nós pelos outros e para com Deus?

  7. Olhando para os frutos da sua vida, das consequências lógicas daquilo que pensa, facilmente deduziremos com que tipo de pensamentos tem estado armado. Se seu pecado resiste, se seu pecado domina seu dia e seu falar, deduzimos que quem deve estar padecendo em seu interior é o seu espírito e não a sua carne. É seu espírito que se sente mal em si e é sua carne que manipula e domina seus pensamentos e a forma que você pensa. Não é pelos frutos que conhecemos as árvores? Embora existam muitas sementes parecidas, sabemos que só pelos frutos é que saberemos que tipos de sementes eram.

  8. Se tem algum pecado que recusa reconhecer como pecado; se consegue reconhecer tal pecado como o pecado que é, mas, seu orgulho recusa reconhecer diante de pessoas; se esconde aquilo que sabe que alguém ou Deus irá condenar com razão (pois existem muitas condenações de inocentes); pode ter a certeza que não é a sua carne que padece dentro de si e antes a que acabará sobrevivendo e ganhando a luta pelo domínio do seu coração e comportamentos. Isso acontece porque estará privado da graça para ser vencedor – ainda que fale muito nela. Você bebe e recusa reconhecer que beber é errado por causa de sua doutrina conveniente? Fuma e recusa reconhecer que fumar é pecado? Ouve a música do mundo e recusa tê-la como feia e ruim? Assiste novelas e sonha os seus sonhos? Ou deixou as novelas, mas, continua pensando, imaginando, agindo e falando da maneira delas? Enquanto fizer isso não saberá o que significam estas palavras de Pedro: "cessou o pecado", pois, não será ajudado por quem veio na carne para destrui-la. Imagine o Deus todo-poderoso, invencível entrando na carne! Ela nunca resistirá. Amém.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com