QUANDO É QUE DEUS É BOM
"Respondeu-lhe ele: Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é bom", Mat.19:17

Todos sabemos que Deus é bom. Todos reconhecemos Quem Ele é, nem que seja de boca. Qualquer pessoa no mundo, mesmo o descrente, ao pensar em Deus, mesmo o ateu, tem uma percepção correcta e afirmada da maior das características de Deus. Também, o diabo está firmado pela fama de mau – ninguém o livra dessa fama porque é verdadeira dele, muito própria e muito característica da sua pessoa. Ninguém em seu perfeito juízo tem um pensar benévolo quando relaciona aquilo que pensa, com o diabo – têm-no sempre como mau. A natureza que tem, não deixa pensar no diabo como apetecível – daí que ele se queira sempre transformar em anjo da luz para poder enganar melhor. Ele só será alucinante trocando as bolas, fazendo pensar que Deus nem é bom e que ele nem é mau.

Se o diabo dissesse "Olhem, estou nas discotecas!", logo as discotecas estariam vazias. Mas, ele lá disfarça-se de prazer, na bebida, nos naus pensamentos, fazendo as pessoas crerem que é bom tudo aquilo que o mundo oferece, que é bom que o mundo ande à roda aos olhos dos alcoolizados. É assim que ele vira as pessoas contra o bom senso comum ainda existente em todos nós, sem excepção. Mas, é Deus quem é bom sempre e passa por mau, por causa das guerras, por causa da desolação a que a terra ficou comprometida por se haver entregue ao pecado, pois está entregue àquilo que escolheu de livre e espontânea vontade. Todos ficam tentados a pensar que Deus é mau porque há guerras entre os homens, porque Deus não gosta de discotecas e de bailes.

Mas, que temos nós com isto, perguntará alguém, se eu nem peco assim? Tudo. Se não gosta das guerras, então porque vive conforme quem guerreia, o diabo? Se quer paz porque se vinga, porque mata e esfola, porque briga com sua esposa? Qual será a diferença moral entre alguém que mata e alguém que desfruta de prazer assistindo a um filme de acção? Se quer guerra para se divertir e para passar seu tempo, porque culpa Deus da desgraça? E, se não houver as guerras que critica, porque razão vai divertir-se no cinema?

Mas é Deus bom apenas quando dá a quem guerreia e mata? Ou quando tira? Se estivermos em vias de ouvir a verdade de facto, depois de muitos anos de vida na igreja, de inveja, de doutrina feita pedra, se por essa altura Deus nos tira o pão quando lho pedimos, será Ele mau ao querer manifestar que está contra o pecado em nós, contra nosso procedimento? Se Deus tira a um terrorista todos achamos que Ele é bom, com excepção do próprio terrorista que não irá achar graça nenhuma se isso lhe vier a acontecer. Mas, se tira a quem se zanga infantilmente com os filhos ou esposa? Torna-se mau? E se Ele, querendo santificar alguém, permite que o diabo atormente tal pessoa que tem a responsabilidade de buscar e de achar graça em momentos de aflição? Ele é sempre bom, mesmo quando amaldiçoa! Por isso lemos: "e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição", Mal 4:6. A Natureza de Deus, a boa natureza de Deus, é que promove a desgraça sobre o pecado ou por causa do pecado. Deus nunca muda, nem quando tira. O mesmo Deus que dá e fornece, põe e dispõe, tira e repõe, esse mesmo, é sempre a mesma pessoa. Deus não é bom apenas quando dá. Ele é sempre bom, até mesmo quando tira. "Receberemos de Deus o bem, e não receberemos o mal?" Jó 2:10. Ele mudou porque tirou? Ou você acha que mudou só porque tirou de si? 

Quando Deus nos faz passar por tribulações pelas quais nos ensinou a orar para não nos colocar nelas, (Mat.6:13), se toca ser a nossa vez de sermos afligidos para sermos salvos, negaremos Deus quando ele nos está fazendo uma coisa boa? Ele nem tem prazer em nos fazer mal, mas seu coração bom nega-se a Ele mesmo para nos santificar seja do que for e por meios que for. Isso faz com que Ele seja mau? Ou faz com que seja muito bom, acima de nossa compreensão?

Nunca nos esqueçamos que Deus é bom, tanto de dia como de noite, quando existem trevas ou luz, quando ganhamos emprego ou perdemos emprego. Nem podemos achar que Deus é mau só porque nossa vida anda sendo fustigada, talvez repreendia e castigada, alinhada ou mesmo corrigida para se manter eterna e constante. Se Deus não acompanha o pecado, se Sua benção não vive e nem convive com o que peca, se o pecado recebe a maldição de Deus logo ou mais tarde (a longo prazo), Deus é mau?

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com