A LEI DA ESPIRITUALIDADE
"Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda. Ao concluir Jesus este discurso, as multidões se maravilhavam da sua doutrina; porque as ensinava como tendo autoridade e não como os escribas", Mateus 7:22-29
"Pelo que, despojando-vos de toda sorte de imundícia e de todo vestígio do mal, recebei com mansidão a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar as vossas almas. E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Pois se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante a um homem que contempla no espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo e vai-se, e logo se esquece de como era. Entretanto aquele que atenta bem para a lei perfeita, a da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas executor da obra, este será bem-aventurado no que fizer. Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, mas engana o seu coração, a sua religião é vã. A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guardar-se isento da corrupção do mundo", Tiago 1:21-25
"Respondeu-lhes Jesus: A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há de saber se a doutrina é dele, ou se eu falo por mim mesmo", João 7:16-17

Resumo:

  1. Por norma e pela lei da espiritualidade, toda aquela pessoa que entende certas coisas já as pratica de certa forma. É uma lei da criação. Por essa razão é que Jesus disse que, "todo aquele que pratica, saberá". Se você entende o pecado pratica o pecado. Se deixar de o praticar certamente também deixará de o entender. O mesmo princípio pode ser aplicado à santidade ou a qualquer outra forma de vida, seja oração, linguagem, idioma ou outro. Se você entende o inglês é porque já o pratica ou então não o entenderia. Ganhe ânimo se já entende a santidade. Procure-a para vivê-la e entenderá melhor os caminhos de Deus. Tenha em mente que só entenderá aquilo que pratica. Por essa razão é que, muitas vezes, as pessoas hesitam em lançarem-se para a santidade ou para Jesus, pois não entendem ainda porque ainda não praticaram. E é difícil entregarmo-nos a qualquer coisa que não entendemos. Parecerá arriscado demais. Mas, haja fé! Haja quem pratique as coisas certas da maneira certa sem entendê-las, pois, isso significa que haverá mais pessoas sábias ou, então, pessoas mais sábias. Por isso é que o temor do Senhor é o princípio da verdadeira sabedoria, pois, as pessoas, ao temerem, praticam e, ao praticarem, ganham sabedoria e entendem melhor as coisas de Deus.

  2. Se me falta compreensão das coisas de Deus, com toda a certeza que sou deficiente na obediência. A escuridão espiritual é o fruto de 1º, 2º e 3º grau da desobediência. Você quer luz? Obedeça a Jesus de todo seu coração até nos aspectos mais pequenos de toda a sua existência. Pense um pouco e verá que é da desobediência que nasce o fanatismo religioso porque as pessoas tentam o seu próprio caminho quando não têm luz. Olhemos, também para o outro lado da questão. Você tem muita luz e tem entendimento profundo de Deus e Seus mistérios. Contudo, parece que a sua vida nem ata e nem desata no plano material. Não esteja preocupado, pois logo desatará e você será um ser completo em Cristo. O entendimento que você tem prova que está sendo obediente a Deus. "Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, há de saber...", João 7:17.

Voltar para Index de Mensagens

José Mateus
zemateus@msn.com